Arte

Emprego

Post Page Advertisement [Top]

Imagens: TNT.
A segunda temporada da série "O Alienista" é ainda melhor do que a primeira. No primeiro ano da produção - confira o que achamos aqui -, o trio de protagonistas, vividos pelos atores Dakota Fanning ("Era Uma Vez em... Hollywood"), Luke Evans ("Mistério no Mediterrâneo") e Daniel Brühl ("Capitão América: Guerra Civil"), investigavam a morte de vários meninos prostituídos e em situação de vulnerabilidade social. Se na temporada anterior, o desfecho é um tanto apressado e não tão satisfatório quando à construção do suspense da trama, em "O Alienista - O Anjo das Trevas", o mistério é mais amarrado e a figura central de toda a história é mais trabalhada.

A produção é original da TNT e pode ser vista na Netflix. As duas temporadas são inspiradas nos livros do escritor Caleb Carr. No segundo ano, Sara Howard (Dakota), antes secretária de polícia, se torna uma investigadora e abre um escritório formado só por mulheres. A personagem é, praticamente, a protagonista dessa nova temporada, entregando uma atuação tocante, sobretudo porque a atriz está mais confortável em seu papel, o que dá uma grande força ao que vemos na tela. 

Além da luta de Sara por seu lugar ao sol, a jovem confronta, a todo o momento, personagens que tentam diminuir a importância de seu trabalho, fazem pouco caso de sua competência e ainda tramam contra ela, à medida que a moça se destaca em suas investigações. Uma mulher sagaz e que não teme contrariar a sociedade? Ela é, no mínimo, na visão arcaica desses homens, perigosa!

Também vemos, um pouco mais do movimento sufragista, pois um grupo, organizado por Sara e aliadas, protestava contra a execução de uma mãe, acusada de matar seu bebê, que teria sido raptado. As participantes do ato são selvagemente agredidas pela polícia. E a história da mulher condenada e da esposa de um diplomata espanhol, que também teve o filho roubado, vão se entrelaçar e Sara, John Moore (Evans) e Laszlo Kreizler (Brühl) precisam correr contra o tempo para que o verdadeiro responsável pelo rapto dessas crianças seja descoberto. 

E falando em Laszlo, a primeira temporada era mais centrada na figura do alienista e, nessa leva de capítulos, o especialista ainda é uma das personas centrais do programa, mas não participa tanto do novo mistério, tratando também de resolver questões pessoais e reavaliando sua vida, há muito tempo focada no instituto de saúde mental que administra. 

Já o ilustrador John se vê às voltas com seu noivado, ao mesmo tempo que o rapaz mede forças com seu chefe, no jornal The New York Times, e tutor de sua noiva. Apesar de ter firmado compromisso com outra moça, ele não desistiu ainda de Sara. O impasse entre eles é que a jovem não quer ter filhos e deseja se dedicar à sua profissão, enquanto John sempre sonhou em ter uma família. Por mais que se gostem, esses são grandes obstáculos para que os dois fiquem juntos e, no final, o desenrolar dessa complicada relação é bem realista.

Quanto a dinâmica do grupo de investigadores, essa parte do enredo continua um grande atrativo, pois cada membro contribui com o grande quebra-cabeças que é o mistério da temporada. É possível que você também adivinhe a identidade do sequestrador de crianças antes da tal revelação, mas sua persona é bem construída. Vale muito a pena conferir a história! E você, já viu a nova temporada? Curtiu a série? Deixe seu comentário para gente. XD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Vinícius Irizaga