Séries

Post Page Advertisement [Top]

*Fotos: Lucasfilm/Disney.

Se temos um protagonista deste terceiro episódio da série Obi-Wan Kenobi, do streaming Disney Plus, ele é Darth Vader (Hayden Christensen). O lorde é encarnado mais uma vez por Hayden, estrela dos filmes dos Anos 2000, mas com a voz poderosa do veterano James Earl Jones, que está presente em Star Wars desde os longas originais. 


No novo capítulo do seriado, Ben (
Ewan McGregor) e Leia (Vivien Lyra Blair) estão em fuga depois do Jedi resgatar a menina de seus sequestradores. A dupla acaba pegando uma carona com um alienígena apoiador do Império e percebemos que nem todo mundo na galáxia estava ciente dos horrores praticados pelo tirano Palpatine (Ian McDiarmid) - a arte imita a vida, não é mesmo? Nada ali do que é proposto para discussão está por acaso: a saga sempre foi uma crítica à guerra e aos governos totalitários, mesmo sendo um épico de fantasia.


Num momento terno, Leia pergunta se Kenobi é o pai biológico dela; é curiosa, certamente, essa indagação, visto que o Jedi era uma figura paterna não só para Anakin (Christensen), mas para Luke (Mark Hamill); nos longas originais, Alec Guinness interpretou Kenobi.

Obi-Wan responde que não é o pai da garotinha, mas conta um pouco de seu passado, dizendo que possui algumas lembranças vagas de seus pais e de um bebê, um suposto irmão. Será que veremos mais sobre a família do protagonista? A criança que Ben menciona aparecerá ou já apareceu na série? São questionamentos que ficaram em minha mente!

Numa das paradas, um grupo de stormtroopers embarca no veículo e o herói comete o ato falho de chamar a princesa pelo nome, o que desperta a desconfiança de um dos soldados. O guerreiro consegue despistá-lo, dando a desculpa de que sua falecida esposa se chamava assim. No geral, os troopers nem notaram que estavam diante dos fugitivos que os imperiais tanto procuravam, dando ainda mais ênfase na fama deles de possuírem uma mira ruim.

Quando chegam num local de vistoria, a dupla acaba encurralada, mas é salva por Tala, uma rebelde infiltrada, interpretada pela atriz Indira Varma, de Game of Thrones. A moça é uma ex-imperial que agora ajuda a Rebelião; a combatente leva os dois para um abrigo secreto onde outros Jedi também se esconderam. 

Quando estão prestes a fugir por uma passagem secreta, Vader aparece tocando o terror na vila onde estão, dando uma amostra de sua terrível força, torturando e matando moradores, não poupando nem velhos e nem crianças - para o horror de Ben, que assiste a tudo da janela de seu esconderijo, perplexo olhando o que o menino Anakin se tornou.

Obi-Wan diz para a nova aliada fugir com a filha de Padmé (Natalie Portman) para que ele despiste o vilão; o confronto entre o lorde sombrio e seu ex-mestre é tenso e mostra que, ao contrário da batalha entre os dois ocorrida no filme Episódio III - A Vingança dos Sith, aqui é o pai de Luke e Leia quem domina a situação e o antagonista faz questão de esfregar isso na face do Jedi, que está mais velho e mais "enferrujado" para duelos corpo a corpo, embora ainda consiga enfrentar Vader.
Esse embate termina com o aprendiz de Darth Sidious arrastando Kenobi para as chamas, demonstrando um desejo maquiavélico do protagonista sofrer o mesmo que o Sith. Ben é salvo pela guerrilheira da Rebelião e o simpático robô ajudante. 

O problema é que, para socorrê-lo, a ex-imperial teve que deixar a filha de Bail Organa (Jimmy Smits) sozinha para embarcar na nave que deveria estar esperando a menina. O problema é que a Terceira Irmã (Moses Ingram) descobre o plano e agora parece ter pego a garota. O desfecho sobre o atual paradeiro de Leia só saberemos no quarto episódio, mas torço para que a menina não seja novamente sequestrada, porque aí, convenhamos, ficará repetitivo. 
E assim, nê, gente: o que se passou na cabeça de Tala em deixar a guria sozinha, sendo que, apesar da garota ser muito inteligente e Ben estar precisando de ajuda, foi uma grande mancada a mulher se deixar convencer e aceitar largar a mocinha lá - sim, tinha um piloto  que foi assassinado por Reva! - esperando a menina, mas aí é contar muito com a sorte, já que o lugar estava repleto de Inquisidores, troopers e o próprio Vader em pessoa. 

Outro arco que ainda está sem resposta é o da Terceira Irmã; a vilã tem uma gana contra Obi-Wan - além de uma possível "promoção" no trabalho, o que mais atiçaria tanto o ódio da antagonista? Talvez um parente ou alguém próximo tenha sofrido algo nas mãos de um Jedi?!, ou será a vilã uma agente dupla, infiltrada no Império, visto que a moça olhou de maneira até diferente para o símbolo da Ordem desenhada na parede? 

Ainda não sabemos. O que é certo e precisa ser lembrado é que Moses está fazendo um excelente trabalho; Reva transparece uma raiva latente e demonstra ser um perigo real para Kenobi, se tornando um dos pontos altos da trama. É incompreensível o ódio que a atriz recebeu de pessoas ditas "fãs", que enviam mensagens desrespeitosas e racistas para ela. 

O próprio perfil oficial da saga e o ator Ewan McGregor já se manifestaram apoiando a moça e recriminando os haters. Sempre é bom lembrar que Star Wars carrega uma mensagem universal de tolerância, coragem, amor e legados importantes. Preconceito não é opinião! Para o próximo episódio, ficam nossas expectativas. E você, está curtindo a série? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Vinícius Irizaga