Séries

Post Page Advertisement [Top]

Imagens: Lucasfilm/Disney.
Já vimos os dois primeiros episódios de Obi-Wan Kenobi, série do universo de Star Wars da plataforma de streaming Disney Plus. A produção se passa dez anos depois da queda da República e imposição da ditadura do Império do vilão Darth Sidious/ Palpatine (Ian McDiarmid) - algo que vimos lá no final de Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith (2005). A série começa recapitulando o que aconteceu nos filmes dos Anos 2000, adicionando cenas novas da destruição do templo Jedi. 

Obi-Wan (Ewan McGregor) agora é um trabalhador de uma espécie de frigorífico/açougue e vive em condições precárias em uma caverna, em Tatooine. Parece que nem passou tanto tempo entre o lançamento da trilogia prequel e essa nova trama, pois o ator está extremamente confortável no papel - é como se revessemos um amigo que há muito tempo não dava notícias. 

 O guerreiro está lá para cuidar de Luke (Grant Feely) e, quando chegar a hora certa, treinar o menino, mas o tio Owen (Joel Edgerton) não quer o ex-mestre de Anakin Skywalker/Darth Vader (Hayden Christensen) perto do garoto. O homem deixa bem claro o quanto os Jedi tiveram culpa no destino de seu irmão e quer distância de Ben, nome pelo qual Kenobi atende agora para despistar os Inquisidores que estão à sua caça.

Falando nesses antagonistas, a Terceira Irmã/Reva (Moses Ingram) é uma das oponentes mais letais que deseja a captura de Obi-Wan e não mede esforços para isso - a atriz consegue transparecer toda a raiva e vilania da personagem, se tornando uma oponente e tanto para Ben. 

Reva bate de frente com o Grande Inquisidor (Rupert Friend), que considera a vilã alguém inferior, visto que a moça tem origens humildes, tendo abraçado o lado sombrio da Força como forma de ascender e mudar sua realidade. Assim, Reva entende que, se levar Ben a Vader, será recompensada. Não sabemos, porém, se a origem do ódio da moça pelo Jedi está ligada a outros motivos.

Enquanto isso, o protagonista tenta sobreviver discretamente no deserto, mas um ex-aluno se revela e pede ajuda ao mestre. Obi-Wan, porém, recusa e pede para o garoto se esconder. Nesse ponto de sua jornada, Ben está extremamente parecido com o Luke de Mark Hamill, em Episódio VIII - Os Últimos Jedi: desiludido com o legado da Ordem e imerso na culpa, tendo pesadelos com tudo o que presenciou.

O relutante herói é tirado de sua reclusão por Bail Organa (Jimmy Smits), que pede ajuda a Kenobi pois sua filha adotiva, a Princesa Leia (Vivien Lyra Blair), foi sequestrada. A pequena atriz dá um show, trazendo nuances do icônico personagem da eterna Carrie Fisher, esbanjando simpatia e formando uma dupla notável e fofa com Obi-Wan. 

Outra heroína lembrada pela série é a rainha/senadora Padmé Amidala (Natalie Portman), mãe dos gêmeos Leia e Luke e ex-esposa de Anakin; vemos os personagens mostrando as semelhanças das personalidades da mãe e da filha.
Durante o percurso, o mestre vê o quanto a Galáxia está entregue à escuridão; pessoas em situação de rua, jovens perdidos e membros do Império mandando e desmandando nas cidades. No caminho para salvar a futura general, Kenobi esbarra no farsante Haja (o hilário Kumail Nanjiani), que finge ser um sensitivo da Força para tirar vantagem das pessoas; o homem se arrepende, porém, e ajuda o guerreiro a fugir com a menina. 

Quando está quase embarcando na nave, Obi-Wan é encontrado pela Terceira Irmã, que conta que Anakin está vivo, para o desespero do Jedi. O aprendiz de Qui-Gon Jinn (personagem de Liam Neeson, que, apesar de citado nos episódios, não apareceu) consegue escapar, mas fica petrificado ao tentar processar a ideia que seu antigo aluno sobreviveu e se tornou um impiedoso Sith. 
Na cena derradeira do segundo episódio, vemos Lord Vader, num tanque de Bacta, e ouvimos o som inconfundível de sua respiração. O começo da mais nova série da saga Star Wars é emocionante, dinâmico e instigante, e torcemos para que a trama siga desta maneira até o seu final. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Vinícius Irizaga