Séries

Post Page Advertisement [Top]

Imagens: Marvel/Disney.
O terceiro episódio da série "Gavião Arqueiro" trouxe mais ação e revelações importantes à história. Vemos mais sobre a personagem Maya/Eco (Alaqua Cox), que é a líder da Gangue do Agasalho. A moça, que é surda, precisou se provar desde muito cedo, aprimorando suas habilidades desde criança, inspirada pelo pai. 

Uma cena importante da infância da jovem nos mostra uma misteriosa mão, que pertence a um personagem que é chamado de Tio pelos demais integrantes do grupo. Esse mesmo homem é, supostamente, o verdadeiro chefe do bando que seria, em tese, Wilson Fisk, o Rei do Crime. 

Uma das indicações disso é que, nos quadrinhos, o vilão se torna a figura paterna de Maya, após a morte do pai da garota, e é Fisk também quem lidera a tal gangue nas HQs. Outra referência ao personagem, na série, é uma placa contendo a descrição "Fat Man", maneira semelhante e preconceituosa pela qual o Homem-Aranha chamava Fisk em suas histórias. Muita gente especula que veremos novamente Vincent D’Onofrio como o vilão, reprisando o papel que ele interpretou na série "Demolidor", da Netflix. Não há nada confirmado ainda.

Pois bem, além disso entendemos a origem do ódio de Maya pelo Ronin, pois o personagem teria matado seu pai e outros capangas, na época em que Clint Barton (Jeremy Renner) assumiu essa persona quando sua família desapareceu, após o estalo de Thanos (Josh Brolin). Geralmente vemos o Gavião Arqueiro como herói, mas a cena em que ele acaba com a gangue é um tanto aterradora e explica a raiva da moça. 
Após o vingador ser aprisionado ao lado de Kate Bishop (Hailee Steinfeld), Maya tenta interrogar a dupla para saber a identidade do justiceiro, só que Barton consegue soltar as mãos da atadura que as prendia e firma um embate com Eco, que acaba destruindo seu aparelho auditivo. Toda a ação que acontece nesse galpão é muito engajante e relembra os melhores momentos do Gavião nos filmes da Marvel.

Outro destaque do episódio é toda a sequência da fuga de carro; enquanto Clint dirige o automóvel, não conseguindo quase se comunicar com Kate, a garota dispara as mais perigosas e diferentes flechas do acervo de Barton.

O grande barato do desfecho desse momento é quando a moça, cansada no banco do metrô depois de tanta adrenalina, lembra que precisa passear com o cachorro, pois o cãozinho passou muito tempo trancado no apartamento.

Outro trecho importante ocorre quando um dos filhos do herói liga e ele não está conseguindo ouvi-lo; não só o personagem não escuta, mas nós, o público, também não ouvimos o que o menino diz, pois estamos vendo tudo pela perspectiva de Clint; muito bom!

Uma pena é esta série do Disney Plus ter apenas seis episódios, pois a produção consegue dosar de forma eficiente elementos como ação, comédia e até drama, de forma que realmente instiga as pessoas a querer saber mais da trama. E temos só mais três capítulos pela frente.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Vinícius Irizaga