Full width home advertisement

Arte

Emprego

Post Page Advertisement [Top]

Você sabia que há intenção de se criar um Universo Cinematográfico baseado nos livros da escritora Agatha Christie? Com o sucesso de “Assassinato no Expresso do Oriente”, adaptado do livro homônimo e lançado nos cinemas em 2017, outras obras dessa nova leva de filmes podem surgir em breve nas telonas.

De acordo com o site Jovem Nerd, o diretor e protagonista de “Assassinato”, que vive o detetive Hercule Poirot, Kenneth Branagh, já deu início à pré-produção de “Morte no Nilo”, e falou em entrevista a Associated Press sobre seu desejo de criar um universo compartilhado de histórias inspiradas nas obras de Christie.

E realmente seria ótimo ter uma nova adaptação de “O Cavalo Amarelo”, que tem uma trama interessante misturando suspense e magia – algo que, digamos, Branagh conhece muito bem, porque, afinal, interpretou um bruxo no cinema, o professor farsante Gilderoy Lockhart de “Harry Potter e a Câmara Secreta”. E convenhamos: se o investigador Poirot estivesse em Hogwarts, Lockhart não teria enganado a Escola inteira se fazendo passar por herói, sério!

Mas voltando ao foco, a história mostra um jovem, Mark Easterbrook, que investiga uma série de mortes misteriosas, que parecem ter ligação com o Cavalo Amarelo, uma antiga e estranha hospedaria de mulheres supostamente bruxas.

O rapaz é uma espécie de Jonathan Harker se embrenhando em uma trama aparentemente sobrenatural, assim como o ingênuo advogado do livro/filme “Drácula de Bram Stoker”. Nesse meio tempo, o rapaz tem a ajuda de um moça chamada Ginger, que parece ser mais esperta do que ele.

Imaginei aqui até o elenco desse filme: já que essa menina é ruiva, que tal a ótima Emma Stone (Mia, a protagonista de La La Land) para ser a amiga “Hermione” do protagonista? E para o herói da história, Chris Pine (o Steve Trevor de “Mulher-Maravilha”), carismático e emocional o suficiente para nos importarmos com ele, porque nada pior do que protagonista sem expressão nenhuma ou que não desperte empatia no público.

Jás as bruxinhas, poderiam ser as talentosas Susan Sarandon, de “Thelma & Louise”, Nicole Kidman, atualmente na elogiada série “Big Little Lies”, e Kathy Bates, de “Louca Obsessão” e “Titanic”.

Voltando dessa minha “viagem” pelo casting do filme, na história, há  situações em que Mark oscila em acreditar ou não na trama sobrenatural apresentada – tem um episódio da série “The Blacklist” que traz essa premissa de uma organização que realiza seus desejos por mais macabros que sejam - , só que apesar de todo o clima criado, a obra vai para uma linha mais “terrena”, quando liga a origem das mortes  a um hábito que passa despercebido no dia a dia de nós, leitores.

E como estamos numa vibe de lançamentos de bons filmes de suspense/terror que mexem mais com esse lado do mistério, da linha entre o real e o imaginário, tais como “A Bruxa”, “Fragmentado” e “Corra!”, uma nova versão cinematográfica de “O Cavalo Amarelo” seria um ótimo presente para os fãs de Christie e apaixonados por cinema. Fica a dica para você ler o livro e deixe seu comentário se já leu ou suas sugestões. Uma boa semana!

*Texto: jornalista Vanessa Irizaga, formada em Comunicação Social/Jornalismo, atualiza o Portal Contato e é idealizadora do Mistura Alternativa.
*Imagem: divulgação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Vinícius Irizaga