Full width home advertisement

Arte

Emprego

Post Page Advertisement [Top]

A saga Star Wars conquistou fãs no mundo todo de diferentes gerações. E aqui no sul do Brasil reúne apaixonados pela franquia. Um desses fãs é de Vacaria, Rio Grande do Sul, Rafael Ribeiro da Silva, que viu “Episódio IV - Uma Nova Esperança” (1977)  pela primeira vez em uma tv em preto e branco, e logo já se interessou pela épica história que se passa na “galáxia tão, tão distante”.

Desde então, o fã coleciona réplicas de naves, canecas e outros itens de SW e não perde um filme da saga. E na semana de estreia de “Star Wars: Episódio VIII - Os Últimos Jedi” (2017), em dezembro, Rafael marcou presença vestido de Cavaleiro Jedi. Sobre o porquê da saga fascinar tanto o público, ele destaca alguns motivos importantes:

“Primeiro, um bom marketing por parte da produtora, claro, um enredo que não termina, o filme sempre te deixa querendo mais. Quando o cineasta George Lucas iniciou a saga em 1977, eu não era nascido ainda, mas fui assistir ao filme em 1984 já com 5 anos; eu não entendia muito bem porque o filme começava no “Episódio IV”: cadê o I, II e III? Na época não existia internet e não tinha Google para pesquisar, aí você já pode ter uma ideia de como é um marketing bem feito, você começa um filme a partir do quarto. Além de querer ver o quinto filme, você fica doido pra ver os anteriores, mas isso não era possível porque eles não existiam ainda, é meio louco, mas é uma das coisas que te deixa fã, aquele gostinho de sempre querer mais”, explica.

Ele destaca que os heróis, como Han Solo, Luke, mestre Yoda, e vilões como Darth Vader, planetas, além da trama envolvendo batalhas, a busca pelo poder e sabedoria, e, principalmente, a presença dos Jedi tornam a franquia atrativa aos fãs e viva na memória deles.

Já sobre os novos filmes sob o comando da Disney, ele destaca que tem gostado das produções e tem boas expectativas para o encerramento da atual trilogia que está nos cinemas.

Até o momento gostei bastante; o “Despertar da Força – Episódio VII” (2015), iniciou uma nova Ordem, novos personagens, mas sem perder o clássico; o filme ficou muito bom. Já “Os Últimos Jedi”, deram um sequência à trama, que nem todos os fãs aprovaram, mas não vou dar spoilers do filme, sei que muitos não assistiram ainda, mas minha opinião é que foi um ótimo filme, vale a pena assistir a um dos melhores da saga. Para o episódio IX, só as melhores expectativas: vejo um Kylo Ren mais focado para destruição dos Rebeldes e, principalmente, dos Jedi. A jovem Rey deve aprimorar seu treinamento Jedi, e espero que continuem com os personagens clássicos”, resume. 

Amor pela Sétima Arte

E Rafael tem outra paixão além de Star Wars: o Cinema. O gaúcho começou a trabalhar com videolocadora em 1998, durante oito anos, e atualmente está há mais de dois anos como gerente do cinema Arcoplex de Araranguá, localizado no Center Shopping, no bairro Cidade Alta.

“Adoro trabalhar com cinema, esse universo traz muitas possibilidades, ideias e diferentes percepções de diretores, escritores, atores, uma visão diferente do mundo; são filmes baseados em histórias reais, fatos e acontecimentos históricos, já outras obras são de pura ficção cientifica, que mexem com o imaginário das pessoas,  fazem você questionar, como poderia ser o mundo se isso fosse real? Pessoas comuns se tornam heróis ou vilões, máquinas dominam o mundo, planetas são descobertos, as viagens estelares são como pegar um táxi, isso é o Cinema, tudo é possível enquanto o sonhos e a imaginação existirem”, declara o cinéfilo. 

E você também é fã de Star Wars ou já viu os filmes? Se ainda não se aventurou nas histórias da saga, você pode assistir aos seis primeiros longas na Netflix: eu sugiro que assista, pelo menos, aos episódios “IV: Uma Nova Esperança”, “V: O Império Contra-Ataca”  (1980) e “VI: O Retorno de Jedi” (1983).

Há também disponíveis os prequels, que trazem a trama ocorrida antes dos eventos de Uma Nova Esperança: “Episódio I: A Ameaça Fantasma” (1999), “II: Ataque dos Clones” (2002) e “III: A Vingança dos Sith” (2005).

Confira também o que achei do filme "Os Últimos Jedi", mas fique tranquilo que não tem spoilers. 



*Texto: jornalista Vanessa Irizaga formada em Comunicação Social/Jornalismo, responsável pelo Portal Contato e idealizadora do Mistura Alternativa.
*Foto: arquivo pessoal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Vinícius Irizaga