Dia do Café: Quais Os Benefícios da Bebida?




O café é uma bebida saborosa e versátil: além do gosto e aroma incríveis, vai bem com tudo. Com um alimento salgado, um bolo e outras combinações gastronômicas possíveis. Além disso, o café é um amigo inseparável no dia a dia corrido do trabalho e no descanso em casa. Nesta sexta-feira, dia 14, é o Dia Internacional do Café e vamos passar para você algumas dicas sobre essa bebida tão apreciada.

De acordo com a nutricionista Vanderleia Longaretti Scussel, o café é considerado um alimento funcional e estimula o sistema nervoso central. “Quando você bebe café, fica mais centrado, mais focado e com melhor disposição. Começar o dia com uma xícara de café pode ser muito agradável, já que ele ajuda a despertar; no entanto, deve ser consumido com parcimônia e acompanhado de bons alimentos, para garantir uma boa dose de energia para o dia todo”, explica Vanderleia.




E o alimento tem propriedades que fazem bem à saúde das pessoas.
“O café contém cafeína – uma droga estimulante também presente no chá, chocolates, em alguns medicamentos e nos refrigerantes de cola. Doses terapêuticas de cafeína podem proporcionar sensação de entusiasmo, auxiliar na melhoria do desempenho nos estudos e nos trabalhos intelectuais, inibir a dilatação de vasos sanguíneos do cérebro, sendo capaz de diminuir dores de cabeça de origem vascular, e melhorar a capacidade cardíaca, proporcionando uma sensação de bem-estar geral”.

Café é bom, mas sem exageros

A bebida traz benefícios, mas nada de tomar muitas xícaras ao longo do dia.
“Existem divergências entre estudos sobre a quantidade ideal de cafeína para indivíduos adultos e saudáveis; no entanto, sabe-se que acima de 2,5 mg por quilo de peso se torna tóxico para o organismo. Assim, o consumo moderado de três xicaras médias (225ml) por dia seria a quantidade máxima para garantir somente os benefícios”, recomenda.

A nutricionista aponta ainda os diferentes efeitos sentidos pelas pessoas. “Os sabores amargo e adstringente, combinados com o efeito estimulante da cafeína, podem reduzir a força digestiva, pois neutralizam importantes enzimas responsáveis pela digestão e absorção de nutrientes, principalmente de quem já possui patologias gástricas. Porém, para um grupo de pessoas que possuem abundância de muco gástrico e, consequentemente, dificuldade e lentidão no processo digestivo, a bebida é recomendada, por estimular os movimentos gástricos. O café excita a mente levando a um estado de profunda agitação e dando estímulo para tomar mais café, estabelecendo-se um ciclo vicioso. Com o excesso, surgem vários efeitos colaterais, como a secura generalizada, refluxos, elevação da pressão arterial, ansiedade e inquietação”, conta.

Além disso, o café em demasia esgota as glândulas adrenais, estimula o envelhecimento da pele e também reduz a absorção de ferro, zinco e cálcio, o que pode comprometer o sistema imunológico e o metabolismo como um todo. 

E nos casos de hipertensos, gestantes, pessoas acima de 40 anos, especialmente mulheres com maior propensão a osteoporose, indivíduos com problemas gástricos, hiperatividade e outras patologias relacionadas ao sistema nervoso central, o consumo de café deve ser controlado. Não precisamos parar de tomar a bebida, mas ela deve ser apreciada com moderação.
  
Dicas

- Para adoçar, prefira o açúcar mascavo, que é rico em sais minerais;
- Cuidado com a temperatura, pois a bebida muito quente agride as células da mucosa digestiva;
-O ideal é consumir o café fresco, no máximo até quatro horas depois de pronto. Com o tempo algumas substâncias oxidam, perdendo o sabor e as propriedades.
- O café com leite não tem benefício algum, pois a cafeína bloqueia a absorção do cálcio presente no leite.
- O café não possui calorias, mas se for acrescido de açúcar e leite integral, a quantidade delas pode ser bem significativa, comprometendo o consumo calórico diário.
- Se sofre de insônia, você deve evitar tomar café e não consumir alimentos com cafeína  entre o fim da tarde e começo da noite.

*Texto e fotos: Vanessa Irizaga, jornalista formada e estudante de Pedagogia.










Compartilhe no Google +

Sobre Vanessa Irizaga

O autor desta postagem é um dos escritores do site Mistura Alternativa. Gostou? Comente abaixo.