Grupo de gestantes gratuito com vagas abertas



No último sábado, 24, o grupo de gestantes do Projeto Mulheres Solidárias Renascer da Casa da Fraternidade recebeu orientações da nutricionista Vanderleia Longaretti Scussel. O encontro foi realizado na sede da entidade, no bairro Lagoão, em Araranguá, na região sul de Santa Catarina.

A profissional orientou as mães sobre alimentação, com informações sobre mitos e verdades com relação ao que pode ser consumido na gravidez, além de deixar as participantes fazerem perguntas sobre o tema.

As atividades com as mamães são gratuitas e abertas à comunidade. Os encontros vão ocorrer a cada 15 dias das 14h às 15h30. A instituição fica na Rua Pedro Gomes, número 740.

O projeto orienta as gestantes sobre o significado da gravidez e fortalece a rede de apoio a essas mães, além de prestar o acompanhamento a aspectos importantes, como a realização do pré-natal, e estimular a autoestima na maternidade.

De acordo com a idealizadora do grupo, a psicóloga Rosane Irizaga Lucrécio, nos encontros, haverá a participação de mais profissionais de saúde de diferentes áreas que vão passar orientações às grávidas. Os assuntos serão definidos conforme as demandas e necessidades das participantes.

E um dia de beleza também será promovido para deixar as gestantes ainda mais belas. As mães também vão ganhar um enxoval. E o trabalho de confecção é desenvolvido por voluntárias da Casa, que criam os kits por meio da iniciativa Mulheres Solidárias Renascer.

Sobre a entidade

A Instituição Espírita Casa da Fraternidade, fundada em 1987, oferece apoio sociofamiliar e educacional, estimula a promoção da cultura e esporte, e realiza eventos de integração envolvendo a comunidade. O número da entidade é (48) 3527-0214. A Casa funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 h, sem fechar ao meio-dia.

A Casa promove, por meio do Ponto de Cultura – Juventude Luzes do Amanhã, oficina de canto coral, musicalização, balé, violão, informática, reforço, artesanato e arte visuais para 300 crianças. Também há atividades para jovens, como cursos de secretariado, foto e vídeo, além do grupo de valores humanos.

Hoje a instituição possui 17 projetos em andamento, mas os recursos que são destinados para essas iniciativas não cobrem todos os gastos. E as despesas com a manutenção da entidade estão entre as principais da Casa. Gastos com telefone, energia elétrica, água e transporte são frequentes e consomem muito dos recursos financeiros da entidade.


*Texto: Vanessa Irizaga/Assessoria de imprensa voluntária.
*Fotos: projeto/divulgação.
Compartilhe no Google +

Sobre Vanessa Irizaga

O autor desta postagem é um dos escritores do site Mistura Alternativa. Gostou? Comente abaixo.